Como a Renderização pode alavancar seu escritório de arquitetura


Só de ter vindo aqui, já mostra que você está disposto a sair da sua zona de conforto para estar entre os melhores da sua área. E por isso mesmo, vou começar a matéria logo com uma provocação, mas não fique bravo, é para o seu bem. Então, lá vai:


“Se você ou seu escritório não usam imagens renderizadas na hora de apresentar as propostas de projetos pra seus clientes, já está alguns passos atrás do mercado.”


Mas o que é a Renderização?


Durante a faculdade de arquitetura ou mesmo no dia-a-dia do trampo, você já deve ter ouvido, pelo menos uma vez, sobre um software chamado SketchUp, que é um dos programas mais utilizados por escritórios de arquitetura no mundo todo. Basicamente, é utilizando programas como ele que transformamos os projetos que antes eram apenas 2D (ah, o bom e velho CAD...) em projetos 3D.


Quer ver um bom exemplo? Dá só uma olhada nesse GIF abaixo:

Da modelagem ao render, usando SketchUp e V-Ray

Só com isso a gente já consegue ver como o uso da tecnologia se tornou algo simplesmente básico para o dia-a-dia dos arquitetos, desde os mais jovens aos mais experientes.


Mas não rola parar por aí. A partir da modelagem 3D dentro do SketchUp, você consegue criar Imagens Realistas dos projetos, exatamente como eles seriam na realidade. Do relevo de um revestimento de pedra ao reflexo na água da piscina, e até aquela luz do sol bonita entrando na cozinha. Tudo isso você consegue fazer com extremo realismo usando softwares de renderização dentro do SketchUp. Show, né?! Só vendo aquele GIF acho que você já consegue imaginar o porquê de eu ter falado que os renders são essenciais nos dias de hoje.


Então, se você já tem um escritório de arquitetura, aproveite as dicas, porque nessa matéria vou te explicar Como a Renderização Pode Alavancar seu Escritório. Mas se ainda não tem, então aproveite ainda mais pra estar preparado quando abrir o seu. 😉 Bora lá!


Crie um portfólio show


Se você é um estudante ou se abriu seu escritório de arquitetura há pouco tempo, muito provavelmente alguma vez se deparou com o dilema que um dia já assustou até os arquitetos mais famosos: “preciso de um bom portfólio pra começar a atrair clientes, mas preciso de clientes pra montar um portfólio”.


Mas pode ficar tranquilo, porque o 3D vai ser um grande aliado nesse momento e vai te tirar desse dilema milenar. Ao invés de ficar esperando sentado no meio desse dilema, agora você pode começar a criar os renders dos seus projetos e iniciar aquele portfólio maroto que você tanto queria (e precisava!), pra finalmente começar a atrair clientes.


Entretanto, se engana redondamente (como diria minha avó) quem acha que só os iniciantes vão poder tirar proveito disso. Tá lotado de arquiteto chorando pelos cantos porque os clientes que pega só querem fazer uma “casa igual à de um vizinho” que ele viu, e não consegue colocar em prática muita coisa que gostaria. Logo, também é uma boa chance usar os renders para começar a tirar aquelas ideias do papel, e claro, trazer clientes que foram atraídos por esses projetos lindos e inovadores, que vão fazer questão de que você abuse do seu talento nos projetos deles.



"Não precisava, mas também não custa nada reforçar: só crie um portfólio de arquitetura se você realmente for habilitado para fazer projetos. Vlw, flw! 🤙 "


Solte a criatividade...


Arquitetos são conhecidos por serem um ser bastante criativo, e eu sei que você não fica devendo quando o assunto é ter ideias. E nesse ponto a renderização, mais uma vez, vai ser uma mão na roda e tanto pra você testar e ilustrar suas ideias. Ninguém vai pedir pro cliente trocar a cor da parede que já foi finalizada, com o papo de que é “bem rapidinho, só pra eu ver como é que fica”. Porém, com os renders a gente tem essa facilidade. Dá pra testar muito mais… Cores, revestimentos, posição dos móveis e tudo mais o que você imaginar.