Dicas essenciais para conseguir um estágio de arquitetura

Atualizado: 19 de Nov de 2019


Quem são os estudantes de arquitetura que conseguem estágio cedo? Onde vivem? Onde moram? O que comem? Não há nada mais comum do que ver alunos buscando estágio reclamando nas redes sociais que as ofertas de estágio pedem fluência em 5 idiomas, pós-doutorado e trezentos anos de experiência ou coisas do tipo.

O paradoxo da experiência

Por mais difícil que possa parecer, a verdade é que você não precisa ter nada de outro mundo e nem de ser dotado de um super QI (do latim Quem Indicas) para conseguir a tão importante e sonhada vaga de estágio. E é por isso que a gente preparou essa matéria: pra te dar boas dicas sobre o que você pode fazer para aumentar as suas chances de conseguir estágio naquele escritório de arquitetura que você tanto admira! Preparado? Então, bora lá!



Vá atrás


Pode parecer um pouco óbvio, mas a oferta (na maioria dos casos) não vai cair no seu colo enquanto você maratona uma série da Netflix. O primeiro ponto para mudar isso é começar a se perguntar coisas como: “quem são minhas referências?”Quais são os escritórios de arquitetura cujo trabalho sempre me deixa impressionado?” É com os melhores que você deve aprender, então faça uma lista dos escritórios da sua região que mais te inspiram e entre em contato com eles, mande um email ou tente marcar uma visita no escritório.


Vai por mim, o fato de saberem que você realmente conhece o trabalho deles com certeza é um ponto positivo. Além do mais, ainda vão ver que você tem um bom senso crítico, até porque os escolheu como referência. 😁



Tenha vontade de aprender


Não seja aquele tipo de pessoa que faz questão de fazer tudo do jeitinho que está acostumado, da maneira que sempre fez e com as ferramentas que sempre usou. O mercado se atualiza o tempo todo, e se você não se atualizar também, com certeza estará alguns passos atrás.


Não existe evolução na zona de conforto, e o estágio é uma das maiores oportunidades de aprendizado que você terá. Então, desde o primeiro contato com os arquitetos que você quer trabalhar, deixe estampado no seu rosto a sua vontade de aprender e encarar os desafios que vão aparecer. E se ainda não possuir isso, tá na hora de começar a cultivar essa sementinha no seu coração!





Esteja preparado


"Sorte nada mais é que o encontro entre a oportunidade e o preparo


Momento coach com coque samurai, eu sei. Mas toda a sua energia em correr atrás e sua vontade avassaladora de aprender, muito provavelmente, vão por água abaixo se você simplesmente não estiver preparado.


Quando falamos de softwares, por exemplo, conhecimentos em AutoCad, SketchUp e V-Ray são alguns dos pré-requisitos mais comuns. Tá na dúvida? Então, dá uma pesquisadinha nas ofertas de estágio oferecidas pelos escritórios nos quais você quer trabalhar. Fazendo isso, você vai saber quais são as exigências mais comuns e vai ter uma boa resposta sobre quais são os seus pontos fortes e onde você ainda precisa começar a trabalhar mais.



Seja profissional


Essa dica aqui vale desde o momento em que você colocou os pés na faculdade. Você está cercado de futuros profissionais da área, além de ter aulas com pessoas que já são experientes naquilo que você escolheu para trabalhar, e que muitas vezes vão estar à procura de alunos para estagiar nos próprios escritórios. Então, fica atento à isso!


E não pode ser diferente quando você finalmente conseguir um estágio. Aja desde o primeiro momento como um profissional que sabe suas responsabilidades e seus objetivos.



Busque se destacar


Esteja preparado, mas sem se limitar apenas no que é mais comum. Pesquise quais são as maiores demandas dos escritórios de arquitetura e descubra onde você pode se diferenciar. Duas dicas eu já posso adiantar:


Estudantes que sabem ou estão aprendendo BIM (usando softwares como o Revit e Archicad, por exemplo) são super valiosos quando o assunto é análise ou compatibilização, por exemplo, enquanto os que têm conhecimento para fazer renderizações com realismo são valiosos nas etapas de divulgação e aprovação do cliente.


Em outras palavras, com toda certeza sairão muito à frente daqueles que não dominam nenhuma das duas áreas.



Desenvolva “Soft Skills”


Habilidades mais “técnicas” como diagramação de pranchas ou conhecimentos em softwares normalmente são mais visíveis e fáceis de medir, e por isso identificarmos as necessidades de tê-las e investirmos nelas. Mas tem um outro grupo de habilidades, conhecidas como Soft Skills, que por serem mais “subjetivas”, nem sempre recebem a atenção que merecem. O problema nisso é que você vai precisar delas, e não será apenas para ser aprovado no processo seletivo de uma vaga, como também para se manter nela e conseguir crescer na empresa em que você irá trabalhar.

E algumas das soft skills mais importantes pra você desenvolver são:

  • Habilidade de se comunicar e passar ideias

  • Saber trabalhar em equipe

  • Ter postura profissional

  • Ser flexível e aberto à mudanças

  • Ser criativo


Desenvolva essas soft skills e tenha certeza que isso vai te ajudar não só a ter mais chances de conseguir trabalhar ao lado de arquitetos que você admira, como também de crescer e se destacar na sua carreira.


E aí, curtiu a matéria? Então deixe nos comentários abaixo qual o conselho você daria para alguém que está querendo conseguir um estágio? 😉

0 visualização
Logo_horizontal_claro_252x37.png

Criar e compartilhar conteúdo sobre a área de maquetes eletrônicas é nossa paixão.

Galerias

Cursos

Siga-nos

  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone

© 2014 - 2020 - Chahoud Cursos