Qual o melhor formato de imagem para salvar meus Renders?


Você pode até não saber, mas dependendo do tipo de arquivo que escolhe para salvar os seus renders, você pode prejudicar bastante a qualidade das suas imagens.



A verdade é que cada formato de imagem tem uma forma única de trabalhar e uma capacidade máxima de informação que ele pode guardar. Dependendo de como você salva suas renderizações, pode acabar utilizando um arquivo nem tão eficiente assim ou, no mínimo, deixando de configurar o renderizador para que ele te entregue a imagem com o máximo de informação que o arquivo pode armazenar.


Para entender um pouco mais sobre isso então, a primeira coisa que você tem que saber é que existem duas maneiras de salvar as renderizações feitas no V-Ray, que é o renderizador que vamos usar como base.



Salvar antes ou depois do render terminar?


Antes: todas as configurações são efetuadas antes da renderização e, por causa disso também, temos mais opções. Após a conclusão do cálculo do render, a imagem é salva automaticamente no local escolhido com as configurações que você já havia feito.


Depois: é o método mais comum de salvar os renders, fazendo depois que a imagem já foi renderizada. Mas saiba que utilizando o salvamento após a renderização, o número de bits (profundidade de cor) também serão definidos de modo automático: JPG com 8 bits, PNG com 8 bits, TIFF com 16 bits e EXR com 32 bits, tal como vou exemplificar nas imagens logo abaixo.


Obs: caso você queira aprender o passo-a-passo de cada um desses processos de salvamento, basta assistir esta aula aqui. Nela eu explico cada configuração, uma a uma, ok? =D


Agora que já sabemos quais os processos disponíveis para salvar os nossos renders, vamos conversar sobre os tipos de arquivos! E para ilustrar o caso, renderizei a imagem externa ensinada no Curso Gratuito de V-Ray 3.6 para SketchUp e depois salvei, em diferentes tipos de arquivo.

Imagem no formato JPG
Imagem JPG com 8 bits / 1200 x 960 / 930 Kb

Imagem PNG com 8bits / 1200x960 / 2 Mb

Imagem TIFF com 16 bits / 1200 x 960 / 8,82 Mb

Imagem EXR com 32 bits / 1200 x 960 / 4,54 Mb

A primeira coisa que você deve ter reparado, é que a visualização de cada um deles é diferente. Mas não se desespere,eu já vou explicar tudo, belezinha? =D



.JPG


O JPG é um formato que não aceita transparência e, por isso, possui o céu do V-Ray nele. Ou seja, mesmo que por acaso quiséssemos tirar isso e salvar novamente em JPG na pós, o que iria acontecer é que o céu ficaria branco e não transparente depois de salvo. Além disso, é um dos arquivos que mais tem perdas de dados com por causa da compressão e é mais indicado para uso quando precisamos das imagens com um peso de arquivo mais leve e podemos abrir mão, ao menos um pouco, da qualidade para isso.


Nossas redes sociais ou sites são ótimos exemplos de locais onde as imagens precisam ser mais leves. O Facebook, por exemplo, tem um tamanho limite para os arquivos que podem ser postados nele. Já no caso do seu próprio site, se você fizer o upload de imagens com 30 ou 40 Mb, por exemplo, vai ver que causará uma demora considerável na hora de carregar as páginas dele.